quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Estressar pra quê?

Queria que quando as crianças se tornassem adultas continuassem assim!!!

Decidi compartilhar com vocês esse vídeo, porque dos muitos e-mails que recebo, poucos me fazem tão bem. A maioria dos recados e ligações que recebemos nos trazem dor de cabeça, nas costas, nas pernas e em tudo mais pertencente ao nosso corpo. Isso tudo é fruto de um capitalismo desmedido que faz da sociedade, um bando triste, depressivo e amargo.


Talvez encarar as coisas com um pouco mais de leveza fizesse tudo valer muito mais a pena. Para muitos "irresponsabilidade", para mim "dádiva", sim dádiva de viver um dia de cada vez, como se fosse o último e claro aproveitando com responsabilidade tudo que Deus nos proporciona.


video

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Globalização Comportamental

Em meio à teorias apocalipticas que se posicionam a favor da quebra de sistemas militantes, apresenta-se uma das características mais marcantes no sistema maioral: "A globalização comportamental".

Será possível uma padronização de comportamentos? Quem ensinaria, ou ainda qual seria o custo?

A resposta é simples, não há necessidade de investimento, já que trata-se de algo cultural, ou melhor moderno cultural. Os comportamentos humanos vêm de berço, é na educação residencial, religiosa e escolar que a conduta de cada homem ou mulher é enlatada.

Hoje quem foge as regras, foge de maneira semelhante a alguém ou seja, padronizada.

As conseqüências dessas imposições são doenças como, a depressão, crises do pânico, stress, infartos e outras diversas ramificações patológicas.

Pensando nisso construiremos a baixo duas tabelinhas:

Comportamentos indicados para uma sobrevivência saudável:

- Seja sempre:

Educado;

Cordial;

Amável;

Fraterno;

Compreensível;

Alegre;

Maduro;

Infantil e Sincero.

- Não se permita estar nos estados de:

Sufoco;

Agonia;

Stress;

Tristeza;

Depressão;

Dependência;

Obediência Cega;

Ignorância;

Raiva;

Mágoa e Ódio.

Observações Finais: Independente do posto, cargo ou encargo da pessoa com quem o leitor se relaciona (independente da forma que se relaciona também) é importante lembrar: Nada vale mais que nossa integridade. Globalize-se positivamente e seja uma sardinha mais feliz e com longo prazo de validade.